22. dezembro 2015 · Comentários desativados em Conheça os caminhos que levaram Joaquim Netto a receber uma proposta de trabalho em Dubai · Categories: Gestão de Carreira · Tags: , , , ,

JOAQUIM CAMPOS GONÇALVES NETTO, 33 anos, fala sobre sua experiência, prestes a embarcar rumo a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. O profissional com MBA em Gestão Empresarial, Graduado em Turismo e com inglês fluente e espanhol avançado foi assessorado pela QI Profissional e adianta que o trabalho prestado pelo diretor Márcio Moraes e sua equipe, foi determinante para a conquista de uma experiência de trabalho internacional. “Acredito que o principal fator foi a confiança que a QI Profissional passou durante o processo”, garante.

A QI Profissional avaliou a competitividade do currículo do profissional e ofereceu ferramentas que fizeram a diferença na divulgação das competências profissionais. “A QI deu um upgrade na descrição do meu Curriculum Vitae e no meu perfil no site Linkedin”, conta Joaquim, contente com o resultado.

Joaquim explica que o processo de seleção de seu perfil pela recrutadora do hotel de Dubai aconteceu através da rede Linkedin. “A diretora de RH do hotel visualizou o meu perfil no Linkedin após contato com uma pessoa que ela conhece no Brasil. Começamos a conversar, porém de repente ela me disse que o processo seletivo seria somente para o ano que vem. Após cerca de um mês ela voltou a me contactar e perguntou se eu ainda gostaria de participar do processo seletivo, pois eles haviam mudado de ideia. Após minha resposta positiva, marcamos uma entrevista inicial com o Diretor de A&B e, na segunda fase, outra entrevista com o Diretor Geral do Hotel e seu assistente. Ambas as entrevistas foram realizadas via Skype”.

A expectativa para a carreira de Joaquim, com relação a experiência internacional, é de um abrangente desenvolvimento, principalmente porque trata-se de um mercado bem diferente do nacional. “Acredito que será um upgrade na minha carreira devido ao contato com uma cultura muito diferente da brasileira, em um cargo de gerência, com funcionários naturais de 11 países diferentes. Gerenciar um empreendimento (restaurante) em um ambiente tão diversificado, com leis especificas, trará um desenvolvimento abrangente e globalizado em relação à gestão de pessoas, gestão de compras, atendimento aos clientes, gestão de conflitos e uma visão out of the box, comparado com o mercado nacional”, relata.

O cliente da QI Profissional pretende permanecer em Dubai, inicialmente, durante dois anos. “Retorno ao Brasil, em seguida. Entretanto, entendo que durante esse período minhas metas podem mudar. Gostaria muito de me transferir para outro mercado, por exemplo, na Austrália ou Nova Zelândia e, com certeza, se necessário voltarei a procurar a Q.I. Profissional”, completa Joaquim.

Belmond Hotel das Cataratas: Evento de Final de Ano (2013/2014) Foto: Chef Executivo de Cozinha, Chefe de Bares, *Joaquim Netto, Assistente de Gerente de Alimentos e Bebidas, Gerente de Alimentos e Bebidas, Supervisora de Eventos, Maître Executivo.

Belmond Hotel das Cataratas: Evento de Final de Ano (2013/2014)
Foto: Chef Executivo de Cozinha, Chefe de Bares, *Joaquim Netto, Assistente de Gerente de Alimentos e Bebidas, Gerente de Alimentos e Bebidas, Supervisora de Eventos, Maître Executivo.

………………..

Conquiste uma Oportunidade Você está preparado? Descubra seus talentos e faça a diferença

QI - Linkedin - OK

Melhorando o seu currículo
Criando estratégias no linkedin

QI - Linkedin - ok -2

Para assumir uma posição de: Chefia ou Coordenação? Gerente de Departamento ou Gerente Operacional? Gerente Geral? Gerente Corporativo ou Diretoria?

SessãoOrientação4

Conheça suas Competências Comportamentais

……………….

QI - Loja Virtual

Cadastre e receba mais informação sobre os planos de recolocação profissional: Emprego e Oportunidade

 

 

 

 

31. maio 2012 · Comentários desativados em Contratação de pessoas com deficiência · Categories: Gestão de Carreira · Tags: , , , ,

Cada vez mais é exigido profissionalismo na contratação de pessoas com deficiência. Não basta cumprir a Lei de Cotas, deve-se agir com respeito aos direitos e necessidades do funcionário. O profissional deve estar seguro e ter todas as ferramentas necessárias para executar suas funções. Uma pessoa cega deve ter todos os aparatos tecnológicos necessários para o uso de computadores e demais atividades. O deficiente físico deve ter o livre trânsito em todos os espaços da empresa.

Segundo reportagem do Portal Terra, é fundamental encontrar uma posição compatível com a deficiência do profissional. Ele precisa estar ao mesmo tempo seguro e agindo de maneira autônoma. A partir disso, pode ser cobrado da mesma forma que qualquer outro colaborador.

Há organizações especializadas em fazer a ponte entre empregadores e funcionários. Entre elas está a  Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência (Avape). Segundo reportagem do portal terra, a Avape realizar mais 30 cursos nas áreas de negócios e administração, turismo e eventos, informática e atendimento ao cliente.  De acordo com Flávio Gonzalez,  a associação presta serviços para empresas que querem se adaptar à Lei de Cotas e outras empresas.

Outra organização que age em prol dos direitos humanos das pessoas com deficiência e discute a diversidade na sociedade é a Mais Diferença.  A organização tem como premissa que a educação é direito fundamental de todos, a Mais Diferenças, desde a fundação, desenvolvemos projetos de assessoria para a  implementação da Educação Inclusiva em redes públicas e privadas.

Saiba mais:

Reportagem do Portal Terra

AVAPE

Mais Diferença 

 


19. março 2012 · Comentários desativados em Pesquisa nos EUA levanta características dos diretores financeiros · Categories: Gestão de Carreira · Tags: , , , , , , ,

Com o papel dos diretores financeiros ficando cada vez mais complexo, há discussões surgindo sobre quais características são necessárias para um profissional exercer essa função hoje em dia. Na tentativa de esclarecer melhor o assunto e chegar a um conjunto de experiências e habilidades necessárias para ocupar o cargo, a consultoria Russel Reynolds analisou a carreira dos CFOs das empresas presentes na lista “Fortune 100”. Concluiu que 69% deles chegaram ao posto sendo promovidos internamente, enquanto 31% foram recrutados externamente.

Os dados são da reportagem do jornal Valor Econômico que também destaca:

Entre os que assumiram como CFO nos últimos três anos, 49% tinham experiência sólida em desenvolvimento estratégico, contra 22% dos indicados ao cargo há mais de três anos. A experiência internacional faz parte do currículo de 43% dos CFOs indicados para a função nos últimos três anos. Vivência em outro país fez parte da carreira de apenas 25% dos contratados há mais de três anos.

Apesar da preferência dada a algumas experiências prévias, são poucos os CFOs que reúnem todas essas características. Apenas 9% dos diretores financeiros da “Fortune 100” apresentam experiência internacional, como gerente geral e com desenvolvimento estratégico.

Sobre a formação acadêmica dos CFOs, 62% têm pós-graduação, sendo que 54% fizeram MBA. Apenas metade, no entanto, cursou uma escola entre as 25 mais conceituadas.

As mulheres ainda têm pouca representação entre os CFOs e somam 10% dos profissionais apenas. Nos últimos três anos, no entanto, elas responderam por 20% das indicações ao cargo de diretor financeiro nas empresas listadas na “Fortune 100”.

 

Confira reportagem completa no site do jornal Valor Econômico.

 

29. fevereiro 2012 · Comentários desativados em Trainee nos EUA: uma oportunidade da QI pra você · Categories: Trainee nos EUA · Tags: , , , ,

É estudante, recém ou um gerente das áreas de Hotelaria ou Gastronomia.  Possui experiência  em hospitalidade e inglês fluente.  E busca experiência internacional trabalhando em hotéis sediados na maior potencia mundial. A QI te leva, saiba como:

 

Trainee nos EUA: uma oportunidade da QI para você

 

A)    Pré- requisitos:

O candidato deverá ter entre 18 e 35 anos e pode ser estudante, recém-graduado ou ter experiência. Para cada categoria, uma especificação.

  Para estudantes: 

  •   Estar atualmente matriculado e estudando em uma instituição acadêmica superior que confira diploma ou certificado em hospitalidade / gastronomia fora dos Estados Unidos.
  •  Possuir experiência de pelo menos seis meses em hospitalidade / gastronomia fora dos Estados Unidos .

  Para recém- graduados:

  • Ter graduação em uma instituição acadêmica superior que confira diploma ou certificado em hospitalidade / gastronomia fora dos Estados Unidos.
  •  Possuir experiência  de ao menos um ano em hospitalidade / gastronomia fora dos Estados Unidos.

  Para gerentes:

  • Possuir cinco anos de experiência de trabalho fora dos Estados Unidos em hospitalidade / gastronomia E esteja ainda trabalhando na área.
  • O candidato deverá ter bom nível de inglês. O teste de proficiência será aplicado nos EUA.

 B)    Das exigências:

O candidato deve:

  1. Ser proativo, altamente comprometido, dedicado aos serviços prestados a hóspedes. Características como assertividade e bom humor são essenciais;
  2.   Possuir capital  financeiros de investimentos pois os custos do programa ( vôo, capital inicial, valor do programa e despesas com visto) serão por sua conta.

C)    Da contrapartida (garantias dadas pela QI):

  1. O candidato entrará nos Estados Unidos para participar de um programa de treinamento de trabalho estruturado e guiado cujo plano de carreira está focado em sua área de atuação específica.
  2. Os programas de treinamento e estágio  possuem metodologia teórico-prática sob supervisão das prinicpais redes hoteleiras estadunidenses, como:  Hilton, Wyndham Hotel Group, Marriott Hotels & Resorts, Hyatt, Starwood Hotels & Resorts, Relais & Chateaux, Omni Hotels, Sofitel, Intercontinental Hotels & Resorts.
  3.  Desta maneira, os selecionados sairão com um currículo totalmente competitivo.

 

 Observações:

Caso o candidato já tenha realizado algum processo de treinamento nos EUA, ele não poderá repetir a experiência. Ele deve se candidatar a outra vaga e deve  fornecer cópia de DS 7002 e DS 2019.

 

Investimento para EUA

  1. Visa US$ 1,175 pago antecipadamente
  2. Programa da taxa €135 por mês (seguro/assistência)
  3. Taxa do consulado +/-  US$ 180
  4. Vôo
  5. Capital inicial

Benefícios:

  1.   Salários competitivos
  2.   Salário por hora, mês ou anual, caixinha
  3.   Experiência internacional

 

Os interessados em participar do programa deverão encaminhar o currículo em inglês para trainee@qiprofissional.com.br

 

Mais informações:

trainee@qiprofissional.com.br  ou   12 39171331